Arquivo da categoria: Carreira

Categoria relacionada a assuntos envolvendo carreira para profissionais Linux no mercado de TI.

Quero trabalhar com Linux!


Olá,

Nesse post vou dar algumas dicas para quem pretende ingressar em uma carreira como Administrador de Sistemas Linux (Linux Sysadmin).

1. Refletir.

Primeiramente eu gostaria que você refletisse o por que você pretende entrar no mercado de Linux, por exemplo:

  1. Porque Linux da muito dinheiro
  2. Porque vejo boas oportunidades em Linux
  3. Porque gosto de Linux
  4. Porque estou insatisfeito com meu trabalho

Bem, claramente os pontos do porque trabalhar com Linux, estão bem limitados, até porque não caberiam todos os motivos possíveis, mas dos listados acima, claramente o que eu vejo que se adequaria ao perfil é o 2 e principalmente o 3, pois enxergam o Linux não apenas como cédulas de dinheiro ($$$), mas sim por enxergar o Linux como oportunidade de oferecer serviço de qualidade e por apreciar o sistema operacional, o que motiva ainda mais o profissional a se desenvolver mais do que aqueles que não tem o mínimo interesse pelo lado técnico.

Sim, gostar de Linux para trabalhar com o mesmo é F-U-N-D-A-M-E-N-T-A-L.

2. “Mas Elvis, eu odeio linha de comando”

Então desculpe, você não tem possibilidade N-E-N-H-U-M-A de trabalhar com Linux e qualquer outro sistema Unix, e não, eu não estou sendo agressivo e nem maldoso, estou sendo S-I-N-C-E-RO de todo meu coração. Você que pretende trabalhar com Linux tem que ter ciência de quê:

  • Linux não é fácil!
  • Linha de comando não é fácil
  • Necessário aprender diversos conceitos que eram mascarados para você no antigo sistema operacional (Principalmente Microsoft Windows).
  • Não pode odiar programação, pois Shell e scripts seguem lógicas iguais as usadas em algoritmos.

Tendo ciência de que esses fatores listados acima são essenciais você vai precisar mais do que sorte, mas sim o principal: FORÇA DE VONTADE!

3. Como aprender Linux?

Existem enormes possibilidades de conhecer mais o Linux, como:

  1. Instalando ele.
  2. Fazendo cursos.
  3. Lendo artigos de internet.
  4. Lendo livros e/ou e-books.
  5. etc.

O aprendizado em Linux é baseado em prática, exercer a função de administrador Linux não é apenas digitar comandos, mas sim saber analisar logs e identificar incidentes para poder diagnosticar o problema e propor soluções.

E para chegar no ponto de propor uma solução para um problema precisa pensar fora da caixa, ir além do feijão com arroz, saber implementar um servidor web não é difícil, o difícil é gerir, identificar problemas, e propor as soluções para esses problemas é o que faz do seu trabalho ser visto com qualidade.

Uma vez um professor meu da época da faculdade disse:

“Decorar comandos e digita-los qualquer um tem capacidade para isso. Um profissional Linux usa 90% do tempo seu cérebro ao invés do teclado.

Prof. Francisco Pinto – UNINOVE

4. O que você recomenda?

Eu recomendo inicialmente:

  • Procurar leituras sobre o assunto
  • Instalar o Linux em uma máquina virtual, como VirtualBox ou VMware, para poder ter contato com ele.
  • Aprender instalar e configurar alguns serviços, como Apache ou PostgreSQL, por exemplo.
  • Entender os conceitos fundamentais de administração de sistema e redes.

E conforme for evoluindo com seus aprendizados, procure ser mais ousado, tentando aprender novos serviços com maior complexidade testando sua força de vontade e capacidade atual.

5. Mas eu já sei Linux, agora quero arrumar um emprego!

Minhas dicas são:

  1. Arrisque, não fique acomodado no seu emprego, caso ele não lhe seja mais proporcional a sua vontade de crescer.
  2. Não seja tolo de achar que vai ganhar 5 mil reais ou mais com um salário como Júnior.
  3. Ninguém entra no primeiro emprego como Administrador de Sistemas Sênior.
  4. Faça um currículo coerente com suas experiências e evidencie a sua vontade em ingressar no mercado de Linux/Unix.
  5. Tente formular seus conhecimentos no currículo de forma coerente, por exemplo:
  • Conhecimentos em ambiente de servidores Linux e seus serviços:
  • Apache servindo a função de servidor web ou como balanceamento de carga para aplicações críticas
  • Conhecimento em Bacula para a execução de rotinas de Backup diários e semanais, seguindo as boas práticas de TI.

E não:

  • Conhecimento em: Linux, Apache, Nginx, Varnish, Bacula,PostgreSQL, Zabbix, Nagios,Samba,Squid,Postfix,Zimbra,etc.

6. Participe da comunidade Linux

Quanto mais você participa da comunidade, maior o seu networking e maior você é destacado dentre os profissionais que participam ativamente da comunidade.

Troque experiências, divulgue suas experiências não apenas como descrição breve,, mas sim tecnicamente para ajudar outros colegas de área, que apesar de serem concorrentes, são parceiros da comunidade e o espírito de compartilhar conhecimento é não só bem visto na comunidade FOSS (Free and Open Source Solutions) como profissionalmente, o mercado de trabalho da MUITO valor para isso.

7. Faça networking

Tenha em mente que ter networking não significa puxar saco de ninguém, mas sim formar parcerias profissionais para que possam te indiciar ou mesmo te orientar melhor através de feedbacks para que você evolua como profissional e se destacar dentro do meio profissional a qual você busca, e isso não se restringe apenas a Linux.

8. Existe servidores Linux na minha empresa, mas meu chefe disse que não posso mexer…

Mostre para seus superiores que você pretende migrar para o ambiente Unix/Linux, mostre para eles não apenas o interesse mas que você tem capacidade de gerir um ambiente Linux de forma que eles possam sentir confiança. Até porque um bom profissional não é apenas aquele que sabe digitar comandos no console, mas sim aquele que sabe diagnosticar, suportar e implantar ambientes, propor solução e etc. Além disso, questões como comunicação e seguir políticas internas da TI servem igualmente para Linux assim como qualquer outro meio, seguir boas práticas também é um fator essencial, ser nerd é algo que faz se destacar muito na comunidade Linux, mas INFELIZMENTE não é bem visto nas empresas, então você tem que saber dosar sua nerdice, seja nerd, mas seja também profissional, com postura e entenda como se comportar, com essas dicas já é o suficiente para você ao menos passar a ajudar a suportar ou mesmo identificar incidentes nos poucos servidores Linux que tem dentro da sua empresa, pois as vezes sua oportunidade não esta no mercado mas sim dentro da mesma empresa a qual você se encontra hoje.

9. Quero apenas uma chance…

É o que todos queremos, meu conselho é:

  • Busque por uma vaga de Júnior e se dedica a empresa, pois seu crescimento vai ser valioso para sua carreira.
  • Não ligue para o salário, caso você não tenha filhos e/ou dívidas grandes. Pois sua capacidade profissional vai fazer automaticamente com que seu salário cresça gradativamente até chegar ao que você busca.
  • Muitas empresas no mercado buscam profissionais “crus”, sem vícios e não muito capacitados tecnicamente pois são caros e formam profissionais com esse perfil de pouca experiência, talvez essa seja a chave para você entrar no mercado de Linux.

Conclusão.

Eu sei como é isso, quando eu quis entrar na área também foi muito complicado, sofri muito preconceito por não ter o conhecimento de um sênior e também porque não tinha a vasta bagagem que o mercado buscava, fui muito subestimado pelo mercado, recebi muitos “NÃO’s”, mas não deixei que essas respostas fizessem com que eu desisti-se.

Se eu fui capaz, você também é, não desista por mais difícil que seja a primeira oportunidade e quando a encontrar agarre com unhas e dentes, pois se é Linux que você quer seguir como carreira, encare isso como a chance da sua vida, porque se você ama a tecnologia com que trabalha e faz com qualidade, é natural que você se destaque no mercado de trabalho.